quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O teatro deixou de ser uma festa?!?!

 
Deixei de saber de ti…
Sei que partiste mas não sei onde chegaste
Elevou-te uma nuvem quando adormeceste
Esteve escrito no céu o destino que eu li…

Nos palcos onde brilhaste
Levantou-se o pano carregado de estrelas, para ti
Numa plateia sequiosa dum mestre…
Outrora cheia de brilho emanada da arte que aplaudi.

A nuvem elevou-te num profundo sono
Lágrimas de chuva inundam terra e solo
O teatro deixou de ser uma festa?!?!
Morre na corda bamba a tua guitarra sem som…

Mas tu não, és eterno!!!

sábado, 27 de março de 2010

SANDRA ARRUDA... uma fotógrafa de excelência.


...retratos de meros momentos

cuja beleza nos sensibiliza...

e, os olhos...

pousam...

fixam-se...

Viajam entre quimeras do Mar e da Terra...

AÇORES

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Escrevo nas linhas da palma da minha mão

 Fotografia de stock: Woman holding palm up with writing (B&W)
Escrevo nas linhas da palma da minha mão
Realinhando a sina com novelas do coração.

Escrevo, reinvento, a estória da minha vida
Desde o presente, ofertado, até ao fim da linha, nunca anunciado.

Nestas linhas não se segue uma linha, uma corrente
A trajectória quase nunca é recta em toda a sua vertente.

Na encosta do monte da Lua…na palma da mão
Escrevo, reescrevo, mudo o alinhamento da direcção.

Alinho-me à linha do coração na curva da linha da vida
Como se a vida pudesse ser escolhida para depois ser vivida.

Escrevo-me porque não me pude escolher.

Haverá alguém que me escolha e me saiba ler?

sábado, 9 de janeiro de 2010

Um dia destes...



Um dia destes...

Saio da vida irreal e 

Entro num filme real.

Onde o sonho ganha forma

E o destino vem comigo de mão dada.












Page copy protected against web site content infringement by Copyscape NOTA: A maioria das fotos publicadas aqui, no meu blogue, não são da minha autoria.

NÃO ABANDONE!!!

NÃO ABANDONE!!!