terça-feira, 28 de abril de 2009

"Nem todos podem ser ilustres, mas todos podem ser bons." Confúcio


Ele é actor, encenador, guitarrista; com enorme jeito para o desenho e escrita.
Por tudo isto, e merecidamente, foi homenageado no passado dia 23, na SIC.
ANTÓNIO FEIO.
(Que espero ver curado e com muita saúde!!!)
No mesmo dia, também foi homenageado um outro "grande": RUI COSTA.
Dois ILUSTRES e BONS!

terça-feira, 21 de abril de 2009

"Perfeito vazio" - Xutos & Pontapés

PARA MIM, A MÚSICA MAIS LINDA DOS "XUTOS". ADORO!!!

"Aqui estou eu
Sou uma folha de papel vazia
Pequenas coisas
Pequenos pontos
Vão me mostrando o caminho

Às vezes aqui faz frio
Às vezes eu fico imóvel
Pairando no Vazio
As vezes aqui faz frio

Sei que me esperas
Não sei se vou lá chegar
Tenho coisas p'ra fazer
Tenho vidas para a acompanhar

Às vezes lá faz mais frio
Às vezes eu fico imóvel
Pairando no vazio
No perfeito vazio
Às vezes lá faz mais frio

(lá fora faz tanto frio)

Bem-vindos a minha casa
Ao meu lar mais profundo
De onde saio por vezes
Para conquistar o mundo

Às vezes tu tens mais frio
Às vezes eu fico imóvel
Pairando no vazio
No perfeito vazio
Às vezes lá faz mais frio
No teu peito vazio"

domingo, 5 de abril de 2009

OS MAIAS


imagem do casal de personagens principal da peça: "os maias no trindade"http://teatrotrindade.inatel.pt/imprensa/osmaias/Maias_Janela4_small.jpg
http://www.a23online.com/portal/wp-content/uploads/2009/02/maias-1.jpghttp://1.bp.blogspot.com/_YCpnddaaJDk/SaxSmzwXguI/AAAAAAAAA7M/vvkbdDp2bN0/s400/Maias14ClementinaCabral.jpg


Hoje, 5 de Abril de 2009, assisti no belíssimo teatro da trindade a peça encenada pelo actor/encenador Rui Mendes, "Os Maias", de Eça de Queiroz.

Uma história incrivelmente actual em alguns aspectos.

As interpretações foram magníficas; destaco os momentos de maior humor, interpretados pelos actores João Didelet e Pedro Górgia.

Um excelente trabalho de profissionais de alta qualidade! (Luís Mascarenhas, um querido amigo, é um deles!)

PARABÉNS A TODOS!!!

___________________
Texto António Torrado
Encenação Rui Mendes
Cenografia e figurinos Ana Paula Rocha
Desenho de luz Carlos Gonçalves
Direcção musical Afonso Malão
Intérpretação Afonso Malão, Augusto Portela, Igor Sampaio, João Didelet, José Airosa, José Fidalgo, Luis Alberto, Luis Mascarenhas, Mário Jacques, Pedro Górgia, Rogério Vieira e Sofia Duarte Silva.
Produção Fundação INATEL/Teatro da Trindade

"Em 1867, o Teatro da Trindade abria pela primeira vez as suas portas, nascendo assim aquele que viria a ser, e permaneceu ao longo destes 140 anos, um dos mais importantes e belos Teatros de Lisboa.
Alguns anos depois, em 1888, foi tornada publica a 1ª edição de Os Maias, talvez o mais notável romance de toda a literatura portuguesa. Nele, o seu autor, Eça de Queiroz, imaginou uma significativa cena passada no Trindade. Foi esse o ponto de partida para a leitura que o dramaturgo António Torrado fez da obra, traduzindo assim em linguagem teatral o grandioso fresco da sociedade portuguesa do século XIX que, à data da sua publicação, constituiu um polémico escândalo, pela autenticidade da denuncia de uma colectividade apagada e pretensiosa, por vezes reles, por vezes ridícula.
É um vasto friso de tipos caricaturais que nos surgem em forma de crónica de costumes, servindo de pano de fundo à trágica historia amorosa de Carlos e Maria Eduarda, que, com a companhia da excentricidade de João da Ega, projecção do próprio autor, constituem o trio central do drama a que Eça deu o sub-título de Episódios da vida romântica.
O espectáculo que agora se apresenta no Teatro da Trindade, com encenação de Rui Mendes, permanecendo embora fiel às características originais do romance, não deixa de sublinhar a flagrante actualidade que se desprende da mesma. Será que, nos aspectos essenciais da sociedade portuguesa, mudou assim tanta coisa nos últimos cento e tal anos?
Este espectáculo poderá contribuir para esclarecer esta dúvida.

Paralelamente ao espectáculo haverá um conjunto de iniciativas à volta do escritor Eça de Queiroz. "

SALA Principal
5 de Fevereiro a 26 de Abril // 4ª a Sábado 21h30 e Domingo 16h
Classificação etária M/12

Duração 120 min (com intervalo)

Preço 10€ a 15€


Descontos: 20% - Jovens c/ - 25 anos, Seniores c/+ 65 anos, Pin Cultura, Profissionais Espectáculo
30% - Grupos + 10 pax, Sócios INATEL

»
Em digressão

Caldas da Rainha – Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha
30 de Abril . 14h30 e 21h30

Figueira da Foz – CAE Figueira da Foz
2 de Maio 21h30
Bilheteira 233 407 200

Fafe – Cine-Teatro de Fafe

9 de Maio 21h30

Leiria – Teatro José Lúcio da Silva
14 de Maio 21h30
Bilheteira 244 823 600

Ílhavo – Centro Cultural de Ílhavo
23 de Maio 21h30
Bilheteira 234 397260

Lagoa – Auditório Municipal de Lagoa
28 de Maio . 14h30 e 21h30
Bilheteira 282 380 434 |

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape NOTA: A maioria das fotos publicadas aqui, no meu blogue, não são da minha autoria.

NÃO ABANDONE!!!

NÃO ABANDONE!!!